Arquidiocese de Vitória | Espírito Santo

História     Padroeiro     Fotos     Localização     Agenda

COMUNIDADE SÃO ROQUE

SÃO ROQUE DE MARAVILHA – ALFREDO CHAVES/ES

 

Atualmente a comunidade é composta por 33 famílias, sendo 44 pessoas dizimistas.

As famílias da comunidade cultivam o café, banana, inhame, pimentão, tomate, milho, feijão, jiló, repolho e berinjela, sendo o café e a banana os mais cultivados e importantes nas rendas das famílias

.

Além da agricultura, o turismo rural está se tornando cada vez maior na comunidade, ele começou através de venda de lotes para pessoas que queriam um lugar tranquilo para descansar e devido a procura as famílias começaram a investir no turismo rural e hoje há 4 pousadas no distrito, sendo elas: Estalagem Zucoloto, Vovó Uzilia, Recanto da Iza e Pousada Paraiso. O turismo rural traz para a comunidade renda para as famílias que trabalha com isso e mão-de-obra.

 

Na Igreja, os conselho é atualmente representado por: Valdir Merotto, Ronaldo Casagrande, Darci Fiorim, Luiz Silva, Genilson Fumarelli, Maria da Penha Merotto, Davi Favatto.

 

Nas atividades da comunidade, encontramos as seguintes pastorais: do Dizimo, Catequese, equipes de liturgia, de ministros da Sagrada Eucaristia e Ministros da Palavra, Coroinhas e equipes de limpeza.

 

O mais importante é que a comunidade é unida, prestando apoio nos momentos de dificuldade, a exemplo quando um membro fica doente, todos vão em um multirão e ajudam nos serviços na lavoura, nas casas, com o gado.

 

História da Comunidade

Por volta de 1965, época em que existia uma pequena igreja cujo santo devoto era São Roque, não existia uma imagem mas um quadro, foi quando todos os membros da comunidade concordaram com a necessidade de construir uma igreja que pudesse acolher a todos já que a comunidade estava crescendo. O local onde deveria ser construída foi escolhido pelo Padre Luiz Gonzaga. Primeiro começou com a escavação do terreno, naquela época era feito com serviço braçal e em seguida iniciou-se a construção da nova igreja, um trabalho árduo e demorado devido as dificuldades de chegar com material de construção até a comunidade, quase todo o material veio de trem até Matilde e o restante do trajeto era feito no lombo de animais As lajotas foram doadas por João Turco, as telhas vieram de Matilde, as madeiras foram doadas por José Darós, o pedreiro foi Lírio Grilo que trabalhou voluntariamente e teve a ajuda das pessoas da comunidade. Quando os trabalhos já estavam bem adiantados, uma forte chuva derrubou uma das paredes, um susto que serviu para unir ainda mais a comunidade que no dia seguinte já tinham reerguido uma nova parede. Nessa igreja sempre foram celebrados cultos e missas. No mês de Maio de 2006 ela foi demolida e começou a construção de uma nova igreja, maior e mais confortável, já que a antiga se tornou pequena devido ao crescimento da comunidade.

 

Igreja em construção

No mês de Maio de 2006, foi demolida a antiga igreja preservando apenas a torre. No final do mês de maio iniciou-se a construção da nova igreja, sendo o projeto da própria comunidade, tendo como coordenadores: Aloisio, Zelinda, Maria, David e Silvestre.

Três meses depois na festa do padroeiro a igreja já estava coberta, a partir desta data só foi possível dar continuidade aos trabalhos com as doações de pessoas da própria comunidade, comunidades vizinhas e turistas que frequentam a nossa comunidade.

 

Igreja nova

O final das obras aconteceu no inicio do mês de outubro de 2007, a festa de inauguração foi no dia 27 de outubro de 2007. Neste dia reunimos todos os membros da nossa comunidade e de varias comunidades vizinhas, que vieram compartilhar a realização de um sonho que a comunidade almejava a muito tempo, que era a construção de uma nova igreja para atender melhor aos fiéis da comunidade. Tendo como presidente da celebração no dia o Padre Aderbal Teotônio de Paula, e para animar a celebração a participação da comunidade de Santa Teresinha de Venda Nova do Imigrante.

 

No dia 27 de outubro iniciou a celebração de reinauguração da igreja católica da comunidade de São Roque de Maravilha do Município de Alfredo Chaves, Estado do Espírito Santo. A cerimônia de abertura iniciou-se às 11 hs na parte externa até o momento em que o Padre Aderbal fez a benção, em seguida foi aberta a porta principal. Foram convidados o sr. Galeano Zucolotto e o Sr. Valter Marotto para cortar a fita para que todos tivesses acesso a parte interna da Igreja. A partir desse momento deu-se inicio a primeira Missa celebrada na nova igreja da Comunidade de São Roque de Maravilha.

 

 

Texto de acolhida (feito por Gilberto Pin)

“Irmãos e irmãs, é com grande alegria e com a graça de Deus que estamos aqui reunidos neste 30º domingo do tempo comum para louvar e agradecer a Deus por tudo de bom que nos destes, uma das maiores conquistas foi reconstruirmos a nossa igreja, com muito trabalho, esforço, dedicação e ajuda de várias maneiras e de várias pessoas é que conseguimos realizar esse sonho de ver a igreja totalmente reformada. E com muito carinho que acolhemos a todos os que se fazem presentes, que seja da onde for, de perto ou de longe, mas de um modo especial gostaríamos de acolher a comunidade de SantaTerezinha de Venda Nova do Imigrante que aceitaram o convite de vir animar esta eucaristia, queremos também acolher com muito carinho o Padre Aderbal Teotônio de Paula, presidente desta celebração e a todos os demais presentes. Neste clima de festa e alegria vamos todos ser bem vindos.

 

Antes de receber a imagem de Santo São Roque Padroeiro da comunidade, após ter ficado 42 anos na comunidade passou por uma completa restauração e volta ao seu devido lugar, que se encontra mais bonito e aconchegante. A partir desse momento a comunidade local acolheu ao seu Santo protetor e também a comunidade de Santa Terezinha, que foi convidada para animar a celebração junto com as outras comunidades presentes no dia.

 

Foi um momento de muita emoção para a nossa comunidade o retorno da imagem do Santo, que chegou a nossa igreja através do casal: Ivan Marotto e sua esposa Zenaide Casagrande Marotto, casal que já foi da nossa comunidade e que hoje pertence a comunidade de Santa Terezinha.”

FONTE: Comunidade São Roque.

Pages: 1 2 3 4 5