Arquidiocese de Vitória | Espírito Santo

História     Padroeiro     Fotos     Localização     Agenda

COMUNIDADE NOSSA SENHORA DA GLÓRIA

RIO FUNDO – MARECHAL FLORIANO/ES

Segundo moradores residentes nessa comunidade relatam-se que a primeira igreja (capela) foi construída em 1920 e terminada em 1921; em 15 de agosto 1921 foi celebrada a primeira missa com primeira Eucaristia as 10 horas da manhã, celebrada pelo Padre Vigário Frederico Vilkem da Paróquia de Santa Izabel, foi construída no mesmo local onde se encontra a igreja atual.

A construção desta capela foi feita por Fortunato Taquette por dois contos e oitocentos réis (R$ 2,80), Também colaboraram nesta construção Adão Endlich Sobrinho, Pedro Valter, Eugênio e Ângelo Corassa, Antonio Thomaz Alencastre, Manoel Alencastre, Eduardo Luduvico, José Luduvico, Ângelo Custódio Borgo e Italo Regiani.

O terreno onde foi construído e que se encontra a igreja foi doado por Adão Endlich Sobrinho. Na construção da igreja atual que o mesmo local da igreja antiga, foi construída 1949  e 1950. Pelo pedreiro Mário Corassa e seus ajudantes são eles: José Nalesso, Gabriel Ganho, Bernardo Effegem, Matias Luduvico, Bernardo Ambrozini, José Tesch, Família Endlich (Paulo, Emilio, Adolfo e Pinha), Jovelino Machado, Angelo Borgo, Angelo Delpuppo, Família Athaydes, Angelo Mazenni, Raimundo Delpuppo, Aristides Regiane, Arthur, Custódio Borgo, José Taquette, Bianco Borgo, José Kólher, Miguel Cristo, José Cristo, José Walter, Pedro Tesch, Alfredo Wassem, Paulo Wassem, Alberto Hertel, Fritz Saith, Miguel Corassa, Izaldino Canal, Litério Canal, Jorge. Na construção foi usados tijolos, que era fornecido por Osório Simões feitos onde atualmente é propriedade de Darcy Littig, as pedras da fundação vieram de Victor Hugo, trazido por Paulo Lovatti, o telhado era de telha que foram fabricada nas terras de Carlos Gehardt. Na construçãoda torre usaram turva batida com brita e cimento, o piso da igreja era só contrapiso, mais tarde foram colocados o piso na igreja, que até hoje se encontra na igreja.

As dificuldades que se tinha naquela época é que buscava o Padre a cavalo e levava também a cavalo, ele permanecia dois dias na comunidade, de acordo com as pessoas, o padre passava até um mês sem ir na paróquia, por esta razão a igreja tinha uma casa chamada de Canônica, onde o padre se alojava e a sua disposição ele tinha as cozinheiras, entre elas tinha: Lurdes Corassa, Lídia Kuster Borgo, Herminia Borgo, Ogênia Delpuppo. A casa Canônica ainda esitente na comunidade serve para outras afinidades.

Naquela época viam-se em jejum para as celebrações, o povo vinha a pé, cavalo e descalço. Umas das dificuldades quando falecia alguém era trazer o defunto que o caixão vinha amarrado em bambum e não importava a distância.

Em 1958, aconteceu as missões em todas as comunidades com reuniões para as crianças, adolescentes, casais, idosos, rapazes e moças tudo separado, nesta época e que foi colocado o cruzeiro, que se encontrava na escadaria antiga da igreja, onde hoje é a subida de como o cruzeiro foi carregado pelos homens e o Frei sentava no braço do cruzeiro.

As imagens dos santos que se encontra na igreja, foram doadas por:

São José – Bernardo Effgem

São Tarcisio – Raimundo Delpuppo

Santa Luzia – Alvina Koelher (Nezinha)

São Sebastião – Antonio Borgo

Nossa Senhora da Glória – Adão Endlich

Nossa Senhora das Graças – Familia Cavati

Nossa Senhora do Bom Parto – Anita Ganho

São Valentin – Otaviano Koelher

São Roque – José Taquette

Nossa Senhora da Penha – Izaldino Canal

Nossa Senhora de Fátima – Angelo Borgo

Sagrado Coração de Jesus –

As festas de tradição eram de São Sebastião, começou a sua veneração devida a doença da febre amarela, onde morreu duas pessoas da mesma família, e foram feitas promessas para que acabasse está doença, antes de ter o São Sebastião, foi pego emprestado em Araguaia para fazer as novenas, mas tarde o Senhor Antonio Borgo Doou o São Sebastião.

Antigamente durante as celebrações os homens separados das mulheres.

Nossa Senhora da Glória desde de fundada a primeira igreja, mas aconteceu que doaram uma imagem de Nossa Senhora da Penha, em uma festa da Padroeira Nossa Senhora da Gloria, que acontece até nos dias atuais no mês de agosto, a comunidade então começou a fazer festa em honra a Nossa Senhora da Penha, em agosto de 19…… a comunidade recebeu a visitado bispo em visita pastoral, durante sua vista a comunidade, o bispo fez uma votação democrática com o povo na hora da celebração para decidir qual seria então a padroeira da nossa comunidade, então com resultado da votação a comunidade voltou ter como padroeira Nossa Senhora da Glória.

Existia também o apostolado da oração, onde se reuniam o primeiro domingo do mês, a cruzada eucarística que era só para os jovens, onde tinha um coordenador.

Atualmente pessoas que compõe o conselho da comunidade são:

Coordenador : Izael Endlich

Vice – coordenador – Luiz Maurilio Tesch

Tesoureiro – Ruberli Littig

Liturgia – Luzinete Endlich Machado

Festas – Adilson Tesch

Ministro da Eucaristia – Marlene

Dizimo – Diana Zinger da Silva

Catequese – Mayara Wasen Littig

Batismo – Ruberci Littig

Serviços Gerais externos – André Picoli

Obras – Luiz Paulo Endlich

Cozinha – Celina Marques

A maior produção da comunidade é hortaliças, café, criação de gado, banana e laranja.

A nossa comunidade hoje conta com a festa da Padroeira Nossa Senhora da Glória em 15 de agosto que é comemorado. São Sebastião também faz parte do calendário da nossa comunidade. A missa com ritmo sertanejo já comemoramos a sexta edição.

Festa do natal temos também, todas as quartas feiras a comunidade se reunir para fazer a preparação da liturgia e dos cantos para a celebração dos domingos.

FONTE: Comunidade Nossa Senhora da Glória.

Pages: 1 2 3 4 5